Assédio Moral no Trabalho: A Compreensão dos Trabalhadores sobre a Violência

Autores

DOI:

https://doi.org/10.7769/gesec.v9i2.629

Palavras-chave:

Assédio moral, Consequência, Práticas Hostis

Resumo

O assédio moral no trabalho é uma situação já recorrente há muito tempo, porém somente nas últimas décadas que realmente foi identificado como um fenômeno destruidor do ambiente laboral, não apenas provocando a diminuição da produtividade, mas também favorecendo o absenteísmo devido aos efeitos/consequências que provoca (Hirigoyen, 2008). Por sua vez, uma das grandes dificuldades de combater e coibir a violência é a informação sobre ele, seu conceito e características. Neste sentido, o presente artigo teve por objetivo descrever a definição de assédio moral no trabalho a partir do relato dos participantes sobre o tema em um termo/palavra. Para tanto utilizou-se de três pesquisas que ocorreram em 2008, 2010, e 2014-15, tendo como público-alvo trabalhadores de diversos setores, como por exemplo, bancário, docentes e técnico-administrativos, saúde, justiça, e demais. Como conclusões, os participantes definiram o assédio moral prioritariamente por aspectos da prática hostil, como humilhação, desrespeito, abuso; e em sequência como uma consequência/efeito, como vergonha, medo, raiva. Verificou-se ainda que existe similaridade dos termos utilizados pelos participantes das pesquisas de 2008 até 2015.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Soares Nunes, Centro Universitário UNA

Doutor em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Professor do Mestrado Profissional em Administração do Centro Universitário UNA.

Suzana da Rosa Tolfo, Universidade Federal de Santa Catarina- UFSC

Doutora em Administração pela Universidade Federal de Rio Grande do Sul (UFRGS). Professora do Programa de Pós-Graduação em Psicologia e do Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC.

Leonor María Cantera Espinosa, Universidade Autônoma de Barcelona - UAB.

Doutora Psicología Universitat Autònoma de Barcelona - UAB. Professora Titular e Diretora do Departamento de Psicologia Social da Faculdade de Psicologia da Universidade Autônoma de Barcelona (UAB/Espanha). 

Referências

Barreto, M. M. S. (2006). Violência, saúde e trabalho: uma jornada de humilhações. São Paulo: Educ.

Beswick, J.; Gore, J.; & Palferman, D. (2006). Bullying at work: A review of the literature. Health and Safety Laboratory.

Einarsen, S.; Hoel, H.; Zapf, D.; & Cooper, C. L. (2003). The concept of bullying at work: the european tradition. In: Einarsen, S., Hoel, H, Zapf, D. & Cooper, C. L. (Orgs.). Bullying and emotional abuse in the workplace: International perspectives in research and practice (pp. 3-30). London: Taylor & Francis.

_____. (2005). Workplace Bullying: individual pathology or organizational culture? In: Bowie, V.; Fischer, B. S.; & Cooper, C. L. (Orgs.). Workplace violence: issues, trends, strategies (pp. 229-247). Devon: Willian Publishing.

_____. (2011). The concept of bullying and harassment at work: the european tradition. In: Einarsen, S., Hoel, H, Zapf, D. & Cooper, C. L (Orgs.). Bullying and harassment in the workplace: Developments in theory, research, and practice (pp. 3-39). London: Taylor & Francis.

Freitas, M. E.; Heloani, J. R.; & Barreto, M. M. S. (2008). Assédio moral no trabalho. Cengage Learning, São Paulo.

Garcia, I. S. & Tolfo, S. R. (2011). Assédio moral no trabalho: culpa e vergonha pela humilhação social. Curitiba: Juruá.

Heloani, R. (2005). Assédio moral: a dignidade violada. Aletheia, Canoas. 22(1), 101-108.

Hirigoyen, M.-F. (2006). Mal-estar no trabalho: redefinindo o assédio moral (3a ed.). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

_____. (2008). Assédio moral: a violência perversa no cotidiano (10a ed.). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

Leymann, H. (1990). Mobbing and psychological terror at workplaces. Violence and Victims, 5(2), 119-126.

_____. (1996). The content and development of mobbing at work. European Journal of Work and Organizational Psychology, 5(2), 165-184.

Nunes, T. S. (2011). Assédio moral no trabalho: o contexto dos servidores da Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-graduação em Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

_____. (2016). A influência da cultura organizacional na ocorrência do assédio moral no trabalho na Universidade Federal de Santa Catarina. (Tese de doutorado). Programa de Pós-graduação em Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Nunes, T. S. & Tolfo, S. R. (2012) Assédio moral no trabalho: consequências identificadas por servidores docentes e técnico-administrativos em uma universidade federal brasileira. Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, Florianópolis, 5(3), 264-286.

Nunes, T. S. & Tolfo, S. R. (2013a). A dinâmica e os fatores organizacionais propiciadores à ocorrência do assédio moral no trabalho. Revista de Gestão e Secretariado - GeSec, São Paulo, 4(2), 90-113.

_____. (2013b). Acoso moral en el trabajo: políticas y prácticas de prevención y combate en una institución de enseñanza superior brasileña. In: Martin, F. P. S. (coord.). Desvelar al mobbing: asegurar la dignidad en las organizaciones I (pp. 53-70). México: Ediciones y Gráficos Eón.

_____. (2015). O assédio moral no contexto universitário: uma discussão necessária. Revista de Ciências da Administração, Florianópolis, 17(41), 21-36.

Piñuel, I. (2013). Por si acaso te acosan…: 100 cosas que necesitas saber para salir del acoso psicológico en el trabajo. Buenos Aires: Códice.

Quiñones, P., Cantera, L. M. & Moré, C. L. O. O. (2013). La violencia relacional en contextos laborales que trabajan contra la violencia. In: Cantera, L. M., Pallarès, S. & Selva, C. Del malestar al bienestar laboral (pp. 135-155). Barcelona: Amentia.

Sina, A. (2007). A outra face do poder. São Paulo: Saraiva.

Soboll, L. A. P. (2008). Assédio moral/organizacional: uma análise da organização do trabalho. São Paulo: Casa do Psicólogo.

Tolfo, S. R., & Oliveira, R. T. (2013). Assédio moral no trabalho: uma violência a ser enfrentada. Florianópolis, UFSC.

Downloads

Publicado

2018-08-16

Como Citar

Nunes, T. S., Tolfo, S. da R., & Espinosa, L. M. C. (2018). Assédio Moral no Trabalho: A Compreensão dos Trabalhadores sobre a Violência. Revista De Gestão E Secretariado, 9(2), 205–219. https://doi.org/10.7769/gesec.v9i2.629

Edição

Seção

Artigos