Oficina de geometria espacial: estratégias para o ensino eficaz da matemática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.7769/gesec.v15i6.3763

Palavras-chave:

Atividade Lúdica, Estratégia Pedagógica, Visualização Espacial

Resumo

A Geometria desempenha um papel fundamental no ensino e na aprendizagem da matemática, oferecendo ferramentas essenciais para resolver problemas do mundo real e auxiliando na estruturação do pensamento e no raciocínio lógico. O objetivo deste artigo é relatar a experiência vivenciada na aplicabilidade de uma oficina intitulada de Visualização Espacial para uma turma do 2º ano do Ensino Médio. A utilização de materiais concretos é uma estratégia adotada nas salas de aula para tornar o ensino da geometria mais envolvente e acessível aos alunos A explanação do conteúdo sobre visualização espacial ocorreu durante a aula de Matemática em uma turma de 2° ano do Ensino médio em uma escola pública, a construção da oficina se deu a partir das discussões ocorridas durante a unidade letiva. Dando um enfoque na habilidade de visualização espacial com base na questão da prova da 1° fase, nível 1 da OBMEP de 2016. Em suma, a experiência da oficina destacou a importância da visualização espacial na compreensão matemática, enfatizando a necessidade de estratégias pedagógicas que promovam a manipulação concreta de objetos e o engajamento dos alunos por meio de atividades lúdicas e práticas. Esses aprendizados contribuíram para fortalecer a formação dos futuros professores de matemática, incentivando-os a buscar constantemente aprimoramento e aprofundamento teórico para enriquecer sua prática educativa

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Alves, E. M. S. (2001). A ludicidade e o ensino da matemática: uma prática possível. Campinas, SP: Papirus.

Barbosa, C. P. (2011). O pensamento geométrico em movimento: um estudo com professores que lecionam matemática nos anos iniciais do ensino fundamental de uma escola pública de Ouro Preto (MG) (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto.

Borsoi, C. (2016). GeoGebra 3D no Ensino Médio: uma possibilidade para a aprendizagem da Geometria Espacial (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Brasil. Ministério da Educação e Cultura. (2006). Parâmetros curriculares nacionais: Ensino médio. Volume 2: Ciência da natureza, matemática e tecnologia. Brasília: MEC.

Chaves, J. de O. (2013). Geometria espacial no ensino fundamental: uma reflexão sobre as propostas metodológicas.

Corbalán, F. (1994). Juegos matemáticos para secundaria y bachillerato. Madrid: Síntesis.

Duval, R. (2005). Les conditions cognitives de l’apprentissage de la géométrie: développement de la visualisation, différenciation des raisonnements et coordination de leurs fonctionnements. Annales de didactique et de sciences cognitives, 10, 5–53.

Eves, H. (1992). História da Geometria (H. H. Domingues, Trad.). Atual. (Tópicos da história da matemática para uso em sala de aula; v. 3).

Fainguelernt, E. K. (1999). Educação matemática: representação e construção em geometria. Artes Médicas Sul.

Gutierres, P., P. E. P., Jesus, G. F. R., Wiersinski, J. H. S., Gomes, J., Ciotti, N. S., & Luz, W. J. S. (2023). Projeto residencial como tema estruturador do ensino da Geometria Aplicada e Matemática da Inovação. 1ª Mostra de Extensão Unijuí. Disponível em:https://www.publicacoeseventos.unijui.edu.br/index.php/moeducitec/article/view/23939/22573

Gutierrez, A. (1997). Visualization in 3-dimensional Geometry: In Search of a Framework. Institución Valenciana de Estudios e Investigación (1989-91), University of Valencia (1992-93), DGICYT.

Lorenzato, S. (1995). Por que não ensinar geometria? A Educação Matemática em Revista, (4), 3-13.

Moura, M. O. (2006). A séria busca no jogo: do lúdico na matemática. In T. M. Kishimoto (Org.), Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação (9ª ed.). São Paulo: Cortez.

Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas - OBMEP. (2016). Somando novos talentos para o Brasil. Recuperado de https://www.obmep.org.br/provas.htm

Oliveira, L. F. (2021). A contribuição de metodologias inovadoras para a construção do conhecimento matemático do educando nos anos iniciais do ensino fundamental. Revista Velho Chico, 1(1), 72-87. Disponível em: http://tvc.lapa.ifbaiano.edu.br/ojs/index.php/rvc/article/view/34

Santos, C. O. (2009). A importância da visualização no ensino da geometria plana e espacial (Monografia em Licenciatura em Matemática). Unidade Universitária de Jussara, Universidade Estadual de Goiás, Jussara.

Slezáková, J. (2011). Geometrická představivost v rovině (Doctoral dissertation, disertační práce), PřF UP, Olomouc. https://theses.cz/id/op6350/?lang=en

Valente, J. A. (2014). A Comunicação e a Educação baseada no uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação. Revista Unifeso.

Downloads

Publicado

2024-06-06

Como Citar

Rodrigues, G. A. de P., Oliveira, J. F., Batista, J. A. A. de S., Amâncio, A. M., Campos, Y. T. A., & Sampaio, P. H. D. (2024). Oficina de geometria espacial: estratégias para o ensino eficaz da matemática. Revista De Gestão E Secretariado, 15(6), e3763. https://doi.org/10.7769/gesec.v15i6.3763