Socio-emotional skills in the context of the Covid-19 Pandemic

Autores

DOI:

https://doi.org/10.7769/gesec.v15i2.3440

Palavras-chave:

Emotional Competence, Teachers, COVID-19, Educational Organizations, Welfare

Resumo

Emotional competence in teaching is a topic that reveals a lot of interest nowadays, since in addition to being extremely important that teachers feel good about the tasks they are tasked with in terms of work it is also very important that for them to concretize efficiently and feel good on an emotional level. Due to the context of Pandemic by COVID-19 that we are all experiencing, there were several changes that teachers had to adjust to provide a good learning experience for students, which is the reason for this study, so the objective of this investigation is to know the profile of emotional competence of the teachers of the School Groups of the district capital of Bragança in the context of Pandemic by COVID-19, using an anonymous and confidential questionnaire applied to the teachers of the Group of the district capital of Bragança, divided into two parts: a first part, contemplating socio-demographic and professional variables and a second part consisting of the "Veiga Emotional Competence Scale" (EVCE) (Veiga-Branco, 2005, 2011, 2015, 2016, 2017, 2018). The results obtained reveal that there is no influence of sociodemographic or professional variables on the teachers' emotional competence profile or dimensions.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Bisquerra, R. (2003). Educación emocional y competencias básicas para la vida. Revista de Investigación Educativa (RIE), 21, 1, 7-43.

Bisquerra, R., & Pérez, N. (2007). Las competencias emocionales. Educación XXI, 10, 61 82.

Calaça, Z. V. A. (2014). Stresse, coping e engagement em docentes da educação especial da RAM. Dissertação de mestrado em Psicologia da Educação. Universidade da Madeira.

Correia-Almeida, A. (2013). Formação de professores em competências emocionais: um estudo empírico. Tese de doutoramento em Ciências da Educação. Lisboa: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas – UNL.

Dias, L., Lucas, S., Alves, P. J., & Veiga-Branco, A. (2012). Competências emocionais e violência conjugal-influência na vitimação e perceção da qualidade de vida. In I Congresso Internacional de Inteligência Emocional e Educação (pp. 1-17). Escola Básica Comendador Ângelo Azevedo-Projeto CIEE.

Fernandes, M. C. S. (2019). Emoções e resiliência em docentes do 2º e 3º ciclo do Ensino Básico. Dissertação de mestrado em Psicologia da Educação. Universidade da Madeira.

Freixo, J. M. V., (2010). Metodologia Científica, Editora Piaget.

Gonçalves, S. P., & Neves, J. (2011). O contributo das variáveis sociodemográficas para a caracterização do bem-estar no trabalho numa amostra de polícias. Psiquiatria, Psicologia e Justiça, (4), 26-43.

Nogueira, E. C. P. (2015). Fatores que Influenciam a autoestima dos professores do Ensino Regular e professores de Educação Especial. Dissertação de Mestrado em Educação Especial, Domínio Cognitivo e Motor. Instituto Superior De Ciências Educativas Do Douro. Penafiel.

Pestana, M. H., & Gageiro, J.N. (2014). Análise de Dados para Ciências Sociais. A complementaridade do SPSS. (6a Edição); Lisboa: Edições Sílabo, Lda.

Pinto, I. S. (2018). Personalidade depressiva e depressão: influência das variáveis sociodemográficas. Dissertação de mestrado em Psicologia. Universidade de Lisboa.

Ribeiro, L. D. C. C., Barbosa, L. A. C. R., & Soares, A. S. (2015). Avaliação da prevalência de Burnout entre professores e a sua relação com as variáveis sociodemográficas. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, 5(3).

Sousa, B. M. D. (2016). Influência de variáveis sociodemográficas nos comportamentos desviantes. Dissertação de Mestrado em Psicologia. Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida. Lisboa.

Valente, S., Monteiro, A. P., & Lourenço, A. A. (2019). The relationship between teachers’ emotional intelligence and classroom discipline management. Psychology in the Schools, 56(5), 741–750.

Valente, S., Veiga-Branco, A., Rebelo, H., Lourenço, A. A., & Cristóvão, A. M. (2020). The relationship between emotional intelligence ability and teacher efficacy. Universal Journal of Educational Research, 3(8), 916-923.

Veiga-Branco, A. (2005). Competência emocional em professores: um estudo em discursos do campo educativo. Tese de Doutoramento. Porto: Universidade do Porto

Veiga-Branco, A. (2018). Discurso proferido no Parlamento. About Emotional Competence … or twenty years of Learning Emotional Competence - A Brief Approach.

Ordem dos Psicólogos (2020). Estudar em tempo de Pandemia. https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/covid_19_estudar_em_tempo_de_pandemia.pdf

Downloads

Publicado

2024-02-07

Como Citar

Serafim, A. L., Veloso, C. M., Fernandes, S. V., & Rivera-Navarro, J. (2024). Socio-emotional skills in the context of the Covid-19 Pandemic. Revista De Gestão E Secretariado, 15(2), e3440. https://doi.org/10.7769/gesec.v15i2.3440