Alimentos da sociobiodiversidade do estado do Pará oriundos da agricultura familiar para atendimento ao PNAE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.7769/gesec.v14i11.3154

Palavras-chave:

Alimentação Escolar, Política Pública, Agricultura Familiar

Resumo

O Programa Nacional de Alimentação Escolar tem suas diretrizes pautadas no emprego de uma alimentação saudável e adequada, através do uso de alimentos seguros, variados e que respeitem a cultura alimentar local, bem como a utilização de gêneros alimentícios oriundos da sociobiodiversidade regional na composição dos cardápios escolares. O estudo objetivou elencar os principais produtos da sociobiodiversidade do estado do Pará solicitados para aquisição nas Chamadas Públicas de uma Região Geográfica Intermediária (RGI) do Estado do Pará. Estudo transversal, descritivo e analítico, com utilização de dados disponíveis para consulta pública no Mural de Licitações do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Pará. Selecionou-se os processos de Chamada Pública, com seus respectivos Termos de Referência (TR) para aquisição de gêneros alimentícios para atendimento do PNAE, nos 19 municípios da RGI de Santarém, publicados no ano de 2021. Dos 50 itens da sociobiodiversidade do estado do Pará, apenas 13 itens foram solicitados nos TR. Evidenciou-se também, que a mandioca e seus derivados possuem forte peso na cultura alimentar do estado do Pará, sendo que a raiz in natura foi solicitada em 14 editais, a farinha de mandioca em 12 e a farinha de tapioca em 8, concentrando mais da metade dos itens solicitados. Outros produtos solicitados, em forma de polpa, foram: cupuaçu, maracujá, açaí, taperebá e caju. Constatou-se que a mandioca, a farinha de mandioca e a farinha de tapioca foram os 3 principais alimentos solicitados pelos 19 municípios que compõem a RGI de Santarém.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Brasil. Casa Civil. (2009). Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar e do Programa Dinheiro Direto na Escola aos alunos da educação básica; altera as Leis nº 10.880, de 9 de junho de 2004, 11.273, de 6 de fevereiro de 2006, 11.507, de 20 de julho de 2007; revoga dispositivos da Medida Provisória nº 2.178-36, de 24 de agosto de 2001, e a Lei nº 8.913, de 12 de julho de 1994; e dá outras providências. Diário da República p. 2, Seção I de 17/06/2009. Recuperado de https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/lei/l11947.htm.

Brasil. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. (2020). Resolução Nº 06, de 08 de maio de 2020. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar aos alunos da educação básica no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE. Diário da República 89º ed., Seção I de 12/05/2020. Recuperado de https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/resolucao-n-6-de-8-de-maio-de-2020-256309972.

Brasil. Diário Oficial da União. (2021). Portaria Interministerial MAPA/MMA nº 10, de 21 de julho de 2021. Institui lista de espécies nativas da sociobiodiversidade de valor alimentício, para fins de comercialização in natura ou de seus produtos derivados. Recuperado de https://in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-interministerial-mapa/mma-n-10-de-21-de-julho-de-2021-333502918.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. (2014). Guia alimentar para a população brasileira. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – 2. ed., 1. reimpr. – Brasília: Ministério da Saúde.

Costa, C. N., Capelli, J. C. S., Rocha, C. M. M., & Monteiro, G. T. R. (2017). Disponibilidade de alimentos na alimentação escolar de estudantes do ensino fundamental no âmbito do PNAE, na cidade de Codó, Maranhão. Caderno de Saúde Coletiva, 25 (3), 348-354. DOI: https://doi.org/10.1590/1414-462x201700030249

Fnde. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. (2021). Execução do PNAE durante a pandemia [livro eletrônico]. FNDE - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Rio de Janeiro, RJ: UNIRIO. Recuperado de https://www.gov.br/fnde/pt-br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas/programas/pnae/manuais-e-cartilhas/PNAEemtemposdepandemiav20.pdf.

Santos, F., Fernandes, P. F., Rockett, F. C., & Oliveira, A. B. A. (2014). Avaliação da inserção de alimentos orgânicos provenientes da agricultura familiar na alimentação escolar, em municípios dos territórios rurais do Rio Grande do Sul, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 19 (5), 1429-1436. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232014195.14982013

Soares, P., Martinelli, S. S., Fabri, R. K., Veiros, M. B., Davó-blanes, M. C., & Cavalli, S. B. (2018). Programa Nacional de Alimentação Escolar como promotor de sistemas alimentares locais, saudáveis e sustentáveis: uma avaliação da execução financeira. Revista Ciência & Saúde Coletiva, 23 (12), 4189-4197. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-812320182312.25582016

Tcm-PA. Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Pará. Mural de Licitações do TCM-PA. Recuperado de https://www.tcm.pa.gov.br/mural-de-licitacoes.

Downloads

Publicado

2023-11-14

Como Citar

Sousa, J. M. A., Rodrigues, A. D. D. P. S., da Silva, I. R. P., da Silva, L. M. C., Dutra, C. D. T., de Moraes, H. C. C., Dias, I. A., & Frazão, A. das G. F. (2023). Alimentos da sociobiodiversidade do estado do Pará oriundos da agricultura familiar para atendimento ao PNAE. Revista De Gestão E Secretariado, 14(11), 19835–19841. https://doi.org/10.7769/gesec.v14i11.3154