Uma análise da sustentabilidade da dívida pública municipal brasileiro: verificação da existência de raiz unitária e cointegração das séries de dívida/superávit

Autores

DOI:

https://doi.org/10.7769/gesec.v14i11.3150

Palavras-chave:

Sustentabilidade, Dívida Pública Municipal, Resultado Primário, Política Fiscal, Cointegração

Resumo

A redução das receitas e a manutenção ou aumento das despesas, em termos reais, resultam em insustentabilidade da situação fiscal. Como consequência, surgem índices crescentes de endividamento público, observados nas esferas federal e estadual e refletidos no âmbito municipal brasileiro. Apesar das transferências intragovernamentais de receitas representarem uma forma de redução das desigualdades econômicas regionais, prevista constitucionalmente, este mecanismo tende a ampliar a dependência dos municípios em relação a estados e ao governo central. No ano de 2000 é editada a Lei de Responsabilidade Fiscal, com o intuito de estabelecer maior governança à Administração Pública, estabelecimento de limites de despesas e de endividamento, inclusive para municípios. Nesse contexto, o presente artigo objetiva analisar a sustentabilidade da dívida pública municipal agregada no período de vigência da Lei de Responsabilidade Fiscal, por meio da verificação da existência de raiz unitária e cointegração das séries de dívida/PIB e superávit primário/PIB, bem como análise de comportamento do superávit em função do crescimento da economia e das taxas de juros, especificamente com dados mensais anualizados no período entre dezembro de 2002 e agosto de 2016. Os resultados indicaram a condição de sustentabilidade de 2002 a 2015, mas testes suplementares revelaram insustentabilidade a partir de março de 2015, condição que se estendeu até agosto de 2016, mesmo após o afrouxamento fiscal, cujos efeitos surgiram em fevereiro de 2016.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAÚJO, Anderson Henrique dos Santos; FILHO, José Emilio dos Santos; GOMES, Fábio Guedes. Lei de Responsabilidade Fiscal: efeitos e consequências sobre os municípios alagoanos no período 2000-10. Revista de Administração Pública, v. 49, n. 3, p. 739-759, 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/0034-7612132652

BANCO CENTRAL DO BRASIL (BACEN). Economia e Finanças. Séries temporais. 2016. Disponível em: . Acesso em: ago. 2023

BANCO CENTRAL DO BRASIL (BACEN). Relatório de Inflação, set. 2023. Disponível em <http://www.bcb.gov.br/htms/relinf/port/2016/09/ri201609P.pdf.>.

BICALHO, Aurélio; ISSLER, João Victor. Teste de Sustentabilidade da Dívida, Ajuste Fiscal no Brasil e Conseqüências para o Produto1. 2011.

BLANCHARD, Olivier J., et al. The sustainability of fiscal policy: New answers to an old question. NBER Working Paper, 1991, R1547.

BOHN, Henning. Budget balance through revenue or spending adjustments?: Some historical evidence for the United States. Journal of monetary economics, v. 27, n. 3, p. 333-359, 1991. DOI: https://doi.org/10.1016/0304-3932(91)90013-E

BOHN, Henning. The behavior of US public debt and deficits. Quarterly journal of economics, p. 949-963, 1998. DOI: https://doi.org/10.1162/003355398555793

BORTOLI, D. Sustentabilidade da dívida pública: análise de cenários para a relação dívida pública/PIB. Monografia (Bacharelado em Ciências Econômicas) - Departamento de Ciências Econômicas, Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC. 81p. Florianópolis, 2013

BUITER, Willem H. A guide to public sector debt and deficits. Economic policy, 1985. DOI: https://doi.org/10.2307/1344612

CALDEIRA, Alessandro Aurélio; WILBERT, Marcelo Driemeyer; MOREIRA, Tito Belchior Silva; SERRANO, André Luiz Marques. Brazilian State debt sustainability: an analysis of net debt and primary balance. Revista de Administração Pública, v. 50, n. 2, p. 285-306, 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/0034-7612151140

CARDOSO, Abilene Lemos, et al. O impacto da lei de responsabilidade fiscal sobre a gestão municipal: um estudo de caso do município de São Miguel do Anta - MG. Revista de Estudos Contábeis, 4.6: 59-77, 2013.

CARVALHO, David Ferreira; DE OLIVEIRA, Cléo C. Resque; CARVALHO, André Cutrim. Desigualdades econômicas inter-regionais, capacidade tributária e esforço fiscal dos estados da Amazônia (1970-2000): uma abordagem econométrica de fronteira estocástica. Novos Cadernos NAEA, v. 10, n. 2, 2009. DOI: https://doi.org/10.5801/ncn.v10i2.96

CAVALCANTI, Marco AFH. Identificação de modelos VAR e causalidade de Granger: uma nota de advertência. Economia Aplicada, v. 14, n. 2, p. 251-260, 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-80502010000200008

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS MUNICÍPIOS (CNM). Municípios enfrentam dificuldades para cumprir limites de gasto com pessoal. Boletim CNM, p. 5, julho 2016.

COSSÍO, Fernando Andrés Blanco. Disparidades econômicas inter-regionais, capacidade de obtenção de recursos tributários, esforço fiscal e gasto público no federalismo brasileiro. Rio de Janeiro, 1998.

COSTA, José F. Reflexos da Lei de Responsabilidade Fiscal no endividamento dos municípios brasileiros. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CONTABILIDADE, 18o , 24-28 ago. 2008, Gramado. Anais dos trabalhos científicos. Disponível em: http://congressocfc.org.br/hotsite/trabalhos_1/334.pdf. Acesso em 31 ago. 2023.

DA COSTA, C. E. E. L.. Sustentabilidade da dívida pública. In: SILVA, A. C.; DE CARVALHO, L. O.; DE MEDEIROS, O. L. (organizadores). Dívida Pública: a experiência brasileira. Secretaria do Tesouro Nacional – Banco Mundial, Brasília. 2009

DE JESUS MACEDO, Joel; CORBARI, Ely Célia. Efeitos da lei de responsabilidade fiscal no endividamento dos municípios brasileiros: uma análise de dados em painéis. Revista Contabilidade & Finanças, v. 20, n. 51, p. 44-60, 2009. DOI: https://doi.org/10.1590/S1519-70772009000300004

DE MELLO, Gilmar Ribeiro; DALCHIAVON, Eloisa Carla. A lei de responsabilidade fiscal (LRF) e o impacto sobre o endividamento dos municípios potiguares. Contextus, v. 10, n. 2, 2012. DOI: https://doi.org/10.19094/contextus.v10i2.32149

FERRAZ, Ricardo, et al. Finanças Públicas Portuguesas Sustentáveis no Estado Novo (1933-1974)?. Gabinete de Estratégia e Estudos, Ministério da Economia e da Inovação, 2016.

FIORAVANTE, Dea Guerra; PINHEIRO, Maurício Mota Saboya; VIEIRA, Roberta da Silva. Lei de responsabilidade fiscal e finanças públicas municipais: impactos sobre despesas com pessoal e endividamento. 2006.

GADELHA, S. R. B. Análise dos impactos da lei de responsabilidade fiscal sobre a despesa de pessoal e a receita tributária nos municípios brasileiros: um estudo com modelo probit aplicado a dados em painel. Revista Brasileira de Economia de Empresas. Brasília, v. 11, n. 1. p. 65-77, 2011.

GASPARINI, Carlos Eduardo; MIRANDA, Rogério Boueri. Evolução dos aspectos legais e dos montantes de transferências realizadas pelo Fundo de Participação dos Municípios, 2006.

GIAMBIAGI, F.; ALÉM, A. C. D. Finanças públicas: teoria e prática no Brasil. 5 ed. Rio de Janeiro. Elsevier, 2016.

GOBETTI, S. W.; SCHETTINI, B. P. Dívida Líquida e Dívida Bruta: uma abordagem integrada para analisar a trajetória e o custo de endividamento brasileiro. In: SANTOS, Cláudio Hamilton Matos dos (Organizador); GOUVÊA, Raphael Rocha (Organizador). Finanças públicas e macroeconomia no Brasil: um registro da reflexão do Ipea (2008-2014). Brasília, DF: IPEA, 2014.

GRANGER, C. Investigating causal relations by econometric models and cross-spectral methods. Econometrica, 37, p. 424–438. 1969 DOI: https://doi.org/10.2307/1912791

GUJARATI, Damodar N.; PORTER, Dawn C. Econometria Básica-5. AMGH Editora, 2011.

HAKKIO, Craig S.; RUSH, Mark. Is the budget deficit “too large?”. Economic inquiry, v. 29, n. 3, p. 429-445, 1991. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1465-7295.1991.tb00837.x

HAMILTON, James D.; FLAVIN, Marjorie A. On the Limitations of Government Borrowing: A Framework for Empirical Testing. The American Economic Review, v. 76, n. 4, p. 808-819, 1986.

INTERNATIONAL MONETARY FUND (IMF). Fiscal Monitor: Debt – Use It Wisely. Washington, October. 2016

ISLLER, J. V.; LIMA, L. R. Public debt sustainability and endogenous seignorage in Brazil: time-series evidence from 1947-92. Ensaios Econômicos da EPGE, 306, 1997.

LIMA, Severino Cesário de. Desempenho fiscal da dívida dos grandes municípios brasileiros. 2011. PhD Thesis. Universidade de São Paulo.

LINHARES, Fabricio; PENNA, Christiano; BORGES, Glenda. Os efeitos da Lei de Responsabilidade Fiscal no endividamento dos municípios do Piauí. Revista de Administração Pública, v. 47, n. 6, p. 1359-1374, 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-76122013000600002

LOPREATO, Francisco Luiz C. O endividamento dos governos estaduais nos anos 90. Economia e Sociedade, v. 15, p. 117-158, 2000.

LOPREATO, Francisco Luiz C. O endividamento dos governos estaduais nos anos 90. Economia e Sociedade, v. 9, n. 2, p. 117-158, 2016.

LUPORINI, Viviane. A sustentabilidade da dívida mobiliária federal brasileira: uma investigação adicional. Análise Econômica, v. 19, n. 36, 2001. DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.10671

MASSARDI, Wellington de Oliveira; ABRANTES, Luiz Antônio. Dependência dos municípios de Minas Gerais em relação ao FPM. Revista de Gestão, Finanças e Contabilidade, v. 1, n. 6, p. 173-187, 2016. DOI: https://doi.org/10.18028/2238-5320/rgfc.v6n1p173-187

MATIAS-PEREIRA, José. Finanças públicas: foco na política fiscal, no planejamento e orçamento público. 2012.

MORAIS, Hugo Azevedo Rangel de; BONIFÁCIO, Janielly Nara da Silva. TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS: uma análise da representatividade do Fundo de Participação dos Municípios para a região do Alto Oeste Potiguar. Tekhne e Logos, v. 7, n. 2, p. 16-32, 2016.

NASCIMENTO, E. R.; DEBUS, I. Entendendo a Lei de Responsabilidade Fiscal. Brasília, DF: Ministério da Fazenda. Secretaria do Tesouro Nacional, 2002.

NASCIMENTO, Jean dos Santos et al. Efeitos das transferências financeiras sobre os gastos e a arrecadação dos municípios brasileiros, 2010.

NETO, Fernando de Aquino Fonseca; TEIXEIRA, Joanílio Rodolpho. Sustentabilidade da Dívida Pública no Brasil. Economia, v. 7, n. 1, p. 101-132, 2006.

OLIVEIRA, Fabrício A. Teorias da federação e do federalismo fiscal: o caso brasileiro. Belo Horizonte, Escola de Governo/Fundação João Pinheiro. Texto para Discussão, n. 43, 2007.

PASINETTI, Luigi L. The myth (or folly) of the 3% deficit/GDP Maastricht ‘parameter’. Cambridge journal of economics, v. 22, n. 1, p. 103-116, 1998. DOI: https://doi.org/10.1093/oxfordjournals.cje.a013701

PINTO, Daniel Silva; COSTA, Abimael de Jesus Barros; WILBERT, Marcelo Driemeyer. Endividamento dos Estados Brasileiros: Análise das Sanções e Restrições da Lei de Responsabilidade Fiscal. Gestão & Sociedade: Revista de Pós-Graduação da Uniabeu, v. 4, n. 1, p. 1-17, 2015.

PINTO, Nelson Guilherme Machado et al. A influência dos fatores socioeconômicos no endividamento dos municípios do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, v. 11, n. 1, 2015.

PREFEITURA DE SÃO PAULO. Prefeitura assina acordo de renegociação da dívida do Munícipio com a União. Notícias. Fevereiro, 2016. Disponível em: http://www.capital.sp.gov.br/portal/noticia/9603. Consulta em: 25/08/2023.

ROCHA, Fabiana. Long-run limits on the Brazilian government debt. Revista brasileira de economia, 1997, 51.4: 447-470.

SANTOLIN, Roberto; JAYME JR, Frederico Gonzaga; DOS REIS, Júlio César. Lei de Responsabilidade Fiscal e Implicações na Despesa de Pessoal e de Investimento nos Municípios Mineiros: Um Estudo com Dados em Painel Dinâmico. Revista Estudos Econômicos. São Paulo, v. 39, n. 4, p. 895-923, outubro – dezembro, 2009. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-41612009000400008

SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL. Boletim de Finanças Públicas dos Entes Subnacionais. Setembro, 2016. Disponível em: https://www.tesouro.fazenda.gov.br/-/stn-divulga-novo-boletim-de-financas-de-estados-e-municipios. Acesso em: 25/08/2023.

SIMONASSI, Andrei G. Função de resposta fiscal, múltiplas quebras estruturais e a sustentabilidade da dívida pública no Brasil. Anais do Encontro Nacional de Economia da ANPEC, Recife-PE, 2007.

TREHAN, Bharat; WALSH, Carl E. Common trends, the government's budget constraint, and revenue smoothing. Journal of Economic Dynamics and Control, v. 12, n. 2, p. 425-444, 1998. DOI: https://doi.org/10.1016/0165-1889(88)90048-6

VELOSO, João Francisco Alves et al. As transferências intergovernamentais e o esforço tributário municipal: uma análise do fundo de participação dos municípios (FPM), 2008.

Downloads

Publicado

2023-11-14

Como Citar

Serrano, A. L. M., Cardoso, V. R. dos S., Pansani, D. A., Wilbert, M. D., Mendes, N. C. F., Neumann, C., Ferreira, L. O. G., & Martins, P. H. dos S. (2023). Uma análise da sustentabilidade da dívida pública municipal brasileiro: verificação da existência de raiz unitária e cointegração das séries de dívida/superávit. Revista De Gestão E Secretariado, 14(11), 19704–19733. https://doi.org/10.7769/gesec.v14i11.3150